Ficar endividado, certamente, é uma situação bem desconfortável. Uma alternativa para sair desse sufoco é fazer um empréstimo para quitação de dívidas. E para sair totalmente do endividamento, o melhor caminho é fazer um planejamento financeiro.

Muitas pessoas possuem dúvidas se um empréstimo pessoal é realmente uma solução correta. Acontece que há quem pense que recorrer a esse tipo de ação é algo ruim e que vai deixar ainda mais endividamentos.

Porém, não é bem assim. Existem casos que o empréstimo pessoal é realmente uma boa ideia. Por exemplo, quando você vai usá-lo para pagar o cheque especial ou o cartão de crédito.

Foi pensando nisso que preparamos este artigo. Abaixo você vai entender como o empréstimo para quitação de dívidas pode ser uma boa ideia. Prossiga acompanhando o artigo e boa leitura!

Empréstimo para quitação de dívidas: como ele pode salvar?

Certamente, depois que você percebe que está endividado, a primeira pergunta que vem em mente é: e agora? Provavelmente, você está querendo quitá-las, mas não sabe como. Antes de pensar em uma solução, você deve entender o problema.

Por isso, o primeiro passo é saber qual é a sua real situação. Qual o tamanho da sua dívida? Faça uma análise e descubra quando você ganha e quanto você está devendo no total. Além disso, também coloque todos os gastos que você tem durante o mês.

Quando você for fazer essa análise, coloque também o tempo que a dívida está em aberto e os juros que você está devendo. Fora isso, também coloque todos os seus bens materiais que você possui, como carro e casa, por exemplo.

E pronto. Diante dessa situação, já dá para você ter uma ideia se vale a pena ou não fazer um empréstimo para quitação de dívidas. Isso porque você terá como elencar se as suas dívidas possuem juros muito altos.

Caso você tenha dívidas como cartão de crédito e cheque especial, onde os juros são muito altos, o empréstimo para quitar dívidas compensa. Afinal, você terá a oportunidade de fazer um empréstimo com juros menores e melhores condições de pagamento.

Existem outras situações em que o empréstimo pessoal também é válido?

Sim, existem. Fora a análise de contas com juros altos, você também pode verificar a sua renda mensal. Caso mais de 30% dela esteja comprometida, é recomendado que você solicite um empréstimo.

Além disso, se o seu nome já estiver negativado, o empréstimo também pode ser a sua salvação. Porém, é preciso ter cuidado na hora de fazê-lo. Fique atento as condições de pagamento.

Quando você faz um empréstimo com o nome negativado, na maioria das vezes, as taxas são bem mais altas que o dos empréstimos convencionais. Por isso, verifique se no seu caso, um empréstimo pessoal nessas condições vale mesmo a pena.

Cuidados na hora de pegar um empréstimo para quitação de dívidas

Se depois de toda a análise, você verificou que o empréstimo pessoal é realmente a melhor opção, então preste atenção nas dicas a seguir. Elas vão ajudar você a ter cuidado antes de fazer essa solicitação.

Avalie os juros e encargos cobrados

Não saia fazendo o primeiro empréstimo que oferecerem para você. O recomendado é que você procure a melhor opção, com os juros e encargos mais baixos.

Lembre-se: caso as taxas de juros sejam muito altas, corre o risco de você se endividar novamente para realizar o pagamento. Por isso, tenha atenção.

Veja se você realmente pode pagar

Considerando todo o valor do empréstimo, veja se você consegue realizar o pagamento com folga. Caso você fique desempregado, você terá como continuar pagando o empréstimo? Isso também é algo para se pensar.

Além disso, o valor a ser pago do empréstimo não deve ultrapassar 30% da sua renda líquida.

Cuidado com os golpes

Essa dica vale, principalmente, para caso o seu nome esteja sujo. Existem muitas empresas que aplicam golpes para tomar o dinheiro de pessoas que estão desesperadas para limpar o nome.

O ideal é que você pegue empréstimos apenas de instituições financeiras que sejam conhecidas. Também é importante que você não menospreze o contrato. Leia-o por completo para que você não tenha dores de cabeça futuramente.

 

Espero que você tenha entendido quando é válido fazer um empréstimo para quitação de dívidas. Agora é com você. Coloque tudo na balança e só realize a solicitação se você tiver segurança de que não vai se endividar no futuro.