[bloqueador2]Paulo Guedes, ministro da Economia (Andre Coelho/Bloomberg/Bloomberg)

São Paulo – Após gerar polêmica ao decretar sigilo sobre os dados que embasam a proposta de reforma da Previdência, o Ministério da Economia divulgou nesta quinta-feira (25) as suas projeções.

O cálculo oficial é que se a reforma for aprovada como está, iria gerar uma economia nas contas públicas de R$ 1,236 trilhão em 10 anos.

É uma elevação de 15% sobre o patamar de 1,072 trilhão de reais divulgado quando o texto foi apresentado inicialmente em fevereiro.

De acordo com Rodrigo Maia, presidente da Câmara dos Deputados, a alteração ocorre por causa da regra de pontos (idade mais tempo de contribuição), cujo somatório começará a subir a partir de 2020.

O cálculo do Ministério é que o impacto de mudanças na aposentadoria rural será de R$ 92,4 bilhões e a urbana, R$ 743,9 bilhões, em 10 anos.

A pasta projeta uma economia de 169,4 bilhões de reais com a restrição ao abono salarial e de 34,8 bilhões de reais com as modificações propostas para o Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Loja Samsung Oficial | em estoque
R$ 1.099,00R$ 699,0010x de R$ 69,90 sem juros

Juntas, as duas iniciativas passaram a somar 204,2 bilhões de reais em uma década, ante cálculo anterior de 182,2 bilhões de reais.

Em cálculo divulgado ontem, o Itaú prevê que as mudanças no BPC levariam a uma perda, e não economia, de R$ 10 bilhões ao longo de 10 anos. Não está claro a diferença de quase R$ 44,8 bilhões entre as duas projeções.

O secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho,ao comentar a divulgação dos dados da Previdência, criticou indiretamente a oposição.

Ele afirmou que “aqueles que nos cobram transparência não tiveram transparência” anteriormente porque outros governos que propuseram reformas na Previdência não abriram os dados de forma tão detalhada quanto o governo do presidente Jair Bolsonaro está, de acordo com ele, fazendo.

View this document on Scribd

Fonte: exame.abril.com.br/economia/governo-libera-dados-da-previdencia-e-previsao-de-economia-vai-a-r12-tri[/bloqueador2]